Publicidade

I
Cansado de degustar
Todo dia uma meleca,
O deputado Jacob,
Apesar de meio careca,
Resolveu homiziar
Um queijinho na cueca.

II
Preso por corrupção,
Pois meteu a mão na muda,
Ele sai durante o dia
E auxilia Seu Zé Duda
Numa barraca de queijo,
Depois volta pra Papuda.

II
Dos queijos que ele viu,
O que mais o impressionou
Foi um queijo bem roliço,
Que Seu Zé Duda importou,
Chamado de Provolone,
Ele comeu e gostou.

III
Seu Duda explicou logo:
- Este queijo é palatável,
É moreno e semi-duro,
De sabor inigualável,
Foi criado na Itália,
Tem um aroma agradável!

IV
Era Zé Duda a explicar,
Celso Jacob, matutando,
Seu Zé Duda olhou pro lado,
Jacob o queijo furtando,
Pegando logo uma peça
E na cueca guardando.

V
Mandou-se para a Papuda
Com o queijo na ceroula,
O volume muito alto,
A agente Fábia Lola
Achou que aquele volume
Não podia ser uma rola.

VI
Gritou para o sentinela:
- Abra a calça e o calção!
Lá dentro encontraram o queijo,
Todo trançado em cordão:
- O lanche está garantido,
Agora só falta o pão!

Publicidade
TWITTER
@colunach

 
Busca
Redes sociais
@diariodopoder
© 1998 - 2018 - Todos os direitos reservados