11 de Novembro de 2017
O corregedor do Ministério das Relações Exteriores, Márcio Araújo Lage, determinou o afastamento por 60 dias do embaixador João Carlos Souza-Gomes, chefe da representação do Brasil junto à FAO, organismo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, com sede em Roma. Ele é investigado por assédio moral e sexual contra subordinadas. Souza-Gomes estava exercendo o cargo havia um ano.
O embaixador João Carlos Souza-Gomes foi denunciado por funcionárias da missão brasileira na FAO. Há até gravações.
Mesmo afastado, o embaixador continuará recebendo salários. Não fosse o abate-teto, limite de R$33.700, chegaria a mais de R$60 mil.
A investigação contra Souza-Gomes foi determinada pessoalmente pelo ministro Aloysio Nunes, ao tomar conhecimento das denúncias.
O corregedor do Itamaraty justificou o afastamento do embaixador como “medida cautelar”, a fim de que não influa nas investigações.
Publicidade
Após 74 anos, uma nova legislação entra em vigor neste sábado (11), modernizando as relações de trabalho, além de acabar com absurdos como a contribuição sindical obrigatória, que dá à pelegada mais de R$3,5 bilhões por ano. Acordos coletivos com força de lei, a possível divisão de férias, trabalho em casa (home office) e outras novidades põem no século 21 a velha CLT, produto de decreto-lei de um ditador.
A reforma trabalhista preservou direitos como FGTS, férias de 30 dias, seguro desemprego, descanso semanal remunerado, 13º salário etc.
A CLT foi decretada pelo ditador Getúlio Vargas. A reforma que hoje entra em vigor foi aprovada no Legislativo e sancionada no Executivo.
A Confederação Nacional da Indústria lançou o aplicativo Conexão RT para explicar a lei e possíveis impactos a empresas e empregados.
Aliado do “centrão” do presidente Temer reclama: “[PSDB] usa a vítima como moeda de troca, parece um resgate num sequestro. A diferença é que o PSDB não é vitima, eles quiseram participar do governo”.
Além do chanceler Aloysio Nunes, outra perda iminente que afeta Michel Temer é a do ministro Antônio Imbassahy. Atrapalha mais que ajuda, ninguém lhe dá importância, mas o presidente gosta dele.
Quis o destino que a nova lei trabalhista entrasse em vigor neste 11 de novembro, exatos 87 anos após a dissolução do Congresso por Getúlio Vargas, que determinou intervenção em todos os Estados, exceto MG.
A safra de grãos 2017/18 pode chegar a 227 milhões de toneladas, 5% menor que a anterior. Segundo a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a exuberância da safra recorde anterior não se repetiu.
Começam em janeiro as obras do sexto presídio de segurança máxima no País. Ficará em Iranduba, perto de Manaus, à margem esquerda do rio Solimões. Em tupi-guarani, Iranduba “lugar com muitas abelhas”.
O próprio vice-líder do governo na Câmara, Lelo Coimbra (PMDB-ES), contou que analistas da dívida pública na Receita Federal reconhecem que dos R$420 bilhões devidos, apenas 10 a 15% são “resgatáveis”.
Terça (7), um helicóptero da PM pousou em plena avenida Paulista, São Paulo, às 6h30 da tarde, hora do rush. A equipe médica dirigiu-se a um edifício próximo, onde um homem se matou. Pulou do 21º andar. Meia hora depois, o helicóptero decolou. O nome é um mistério.
A “Ideia Legislativa” mais apoiada da semana, no site do Senado, propõe alterar o Código Penal de modo que condenados por homicídio doloso ou estupro não se beneficiem da progressão (redução) da pena.
...a nova lei trabalhista, que entra em vigor neste sábado, poderia ter previsto demissão de políticos por faltas ou por incompetência mesmo.
Publicidade
busca
colunas anteriores

 
Busca
Redes sociais
@diariodopoder
© 1998 - 2017 - Todos os direitos reservados